Fale conosco

pedale.piaui@yahoo.com.br

Vida saudável – pedalar faz bem à saúde

Vários órgãos de saúde concordam em uma coisa: andar de bicicleta faz bem à saúde.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), por exemplo, promove uma campanha para que as pessoas utilizem a bicicleta no seu dia-a-dia, melhorando a qualidade de vida, combatendo o sedentarismo e diminuindo a poluição emitida pelos carros. Em alguns países europeus, cerca de 30% do deslocamento urbano efeito de bicicleta.

No Brasil, este movimento é bem mais tímido, mas não pára de crescer. Segundo a Associação Brasileira de Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores e Bicicletas (Abraciclo), existem mais bicicletas no país do que carros. O que falta é estimula para as pessoas saírem pedalando. Aí entram os governos municipais, responsáveis pela implantação de ciclovias nas cidades.

Segurança

Antes de se aventurar pelo mundo das duas rodas é preciso checar alguns itens de segurança. O primeiro deles é o percurso escolhido. É preciso ver bem em qual avenida ou rua vai pedalar.

Fazer a escolha de acordo com alguns critérios básicos de cuidado, como o fluxo de veículos e a movimentação de pedestres. Preferir sempre os locais de menor movimento. Se possível, andar sempre na ciclovia. Se não houver, a escolha pode ser um parque, que é mais tranqüilo.

Além de uma bicicleta em boas condições (com freios, pneus e correia em dia), o usuário deve se precaver com um capacete, espelho retrovisor, sinalizadores atrás dos pedais e lanternas traseiras no caso de pedalar à noite.

Luvas podem proteger as mãos e dão mais firmeza na hora de frear.

Os benefícios:

. Quarenta minutos de passeio de bicicleta queimam cerca de 300 calorias;

. Dois meses de exercícios aumenta em cerca de 25% a força das pernas;

. Trabalha músculos do abdômen e dos membros inferiores (em especial quadríceps, glúteos, panturrilha e a parte inferior das costas);

. Fortalece o pulmão e o coração;

. Contribui para regularizar os níveis de pressão arterial, colesterol e triglicérides.

Fonte: Revista Saúde


2 comentários:

V8 CICLOTURISMO disse...

Em relação ao projeto de mobilidade urbana no Jd das Américas, acredito que as autoridades poderiam discutir a fixação de sinalização para ciclista, tais como, a distância minima em via pública, bicicletários em orgãos municipais e trabalho de consiêntização e legislação nas escolas, comércios e empresas da região. Sendo interessante agregar parceiros e investidores "green" interessados em relacionar seus nomes em projetos de redução de carbono, através, por exemplo, da mobilidade urbana até 2014. (PETROBRÁS, CAMARGO CORREIA,
ODEBRECHT, RENAULT, VOLVO, BOTICÁRIO, COPEL ETC...)
Discutiremos.

V8 CICLOTURISMO disse...

Em relação ao projeto de mobilidade urbana no Jd das Américas, acredito que as autoridades poderiam discutir a fixação de sinalização para ciclista, tais como, a distância minima em via pública, bicicletários em orgãos municipais e trabalho de consiêntização e legislação nas escolas, comércios e empresas da região. Sendo interessante agregar parceiros e investidores "green" interessados em relacionar seus nomes em projetos de redução de carbono, através, por exemplo, da mobilidade urbana até 2014. (PETROBRÁS, CAMARGO CORREIA,
ODEBRECHT, RENAULT, VOLVO, BOTICÁRIO, COPEL ETC...)
Discutiremos.